quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Resposta brilhante de Pastor Silas Malafaia

Assisti e aprovei o pronunciamento do Pastor Silas como defesa ou melhor, resposta aos criticos. Apoio e concordo com ele no que disse.
"NAO E NEM ACONSELHAVEL, NEM SAUDAVEL, ALEM DE SER PECADO, O IR-SE CONTRA A PROPRIA CONSCIENCIA"  editado baseado em discurso de Martinho Lutero

"NADA PODEMOS CONTRA A VERDADE SENAO PELA PROPRIA VERDADE" II Co 13.8

"PASTOR SILAS DE FORMA BRILHANTE COLOCA EM PERSPECTIVA VERDADES SOBRE POSICIONAMENTO CRISTAO, PODEMOS ATE DISCORDAR DE CERTAS POSTURAS DELE MAS EM RELACAO A QUANDO SE POSICIONA DE FORMA VERDADEIRA E CORRETA, COMO CRISTAOS DEVEMOS APOIAR"

"ASSISTA AQUI NA INTEGRA SEU PRONUNCIAMENTO"


video

sábado, 30 de outubro de 2010

Eleições 2010 – A Reta Final

Dilma e Serra protagonizam uma das mais interessantes e importantes eleições presidenciais da história do nosso país. Se Dilma vence, se torna a primeira mulher a governar o Brasil. Também se torna praticamente a bola da vez junto ao PT que vai ter conseguido segurar a presidencia do Brasil por 3 mandatos consecutivos. Se Serra vence, será por temor de que Dilma não tenha sucesso para continuar a boa fase brasileira.


Ambos candidatos aprenderam o valor do voto evangélico. Ataques, acusações questionamentos não foram poucos e, no final, os candidatos tiveram que se justificar e esclarecer posições certamente que nada tinham a haver com seus originais planos de campanha.

Na verdade quem teve que responder questões sobre aborto, casamento gay e etc foi Dilma Rousseff que ultimamente terminou por se comprometer com os evangélicos a não mudar a legislação nem encaminhar propostas ao Congresso sobre estes assuntos.

Alguns creditam a ela que esta atitude foi mais nobre ou mais comprometida cm os evangélicos do que a de Serra que depois de tudo dito não se comprometeu com a ala evangélica a não mudar nem provocar mudança à legislação atual onde nem aborto (somente permitido em casos especiais) e nem casamento gay são permitidos.

Apesar de que Dlma, ao se reunir com os evangélicos, revela a importancia para ela deste grupo no Brasil, ainda assim seu partido – o PT – tem posicionamento bem diferente.

Em seu site o PT deixa claro que considera opositores as idéias de aborto e outras como sendo pessoas fanáticas religiosas (ler artigo anterior). Também vale ressaltar que se opôs veementemente a esta reunião entre Dilma e lideranças evangélicas. Aliás, não fosse pelo Lula, atual presidente, a tal reunião não seria viável pois o partido e diretores de campanha foram contra.

A verdade é que nesta eleição foi-se obrigatório o reconhecimento dos evangelicos e de que tem que haver cuidado quando se posiciona em relação a certos assuntos. O voto evangelico hoje é o que define as coisas!

Independente de quem ganhar, Dilma ou Serra terão pela frente que considerar o que fala para este pessoal.

Aos que criticaram Dilma, entre estes eu próprio, sua vitória não significa nossa derrota e sim que conseguiu por agora convencer ao eleitorado evngélico de que é digna e merecedora de um voto de confiança. Ainda estaremos aqui - observando se cumpre com o tratado e, se opondo quando os interesses cristãos estiverem sendo atacados ou desprezados.

Se Serra vence, não menos será a avides com que também o vigiaremos.

Agora à reta final.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O que o PT pensa dos evangélicos?

A história do LULA vc já conhece. Do sertão Nordestino a São Paulo, das fábricas do ABC ao Sindicato, das greves e lutas pelos direitos dos trabalhadores ao cenário político, da inexpressividade política ao planalto como presidente.


Emotivo, popular, sempre inocente...

O que acho interessante é saber como o PT que de partido preferido dos menos cultos, rapidamente aprendeu a fazer política e a mentir.

Mentir? Isto mesmo!

Recentemente Dilma Rousseff, candidata de Lula e PT a sucessão presidencial, mudou suas posições sobre o aborto e o casamento homosexual e, está tentando conquistar os evangélicos com reunião onde promete não ir contra as crenças cristãs e, de acordo com ela mesma, com a distribuição de pamfletos garantindo que é pessoalmente contra o aborto e a união homosexual...

Interessante que quando se vai ao site do PT, evangélicos e católicos são chamados de fundamentalistas, fanáticos e difamadores.

O artigo chamado fanático religioso, é uma referência ao Pontífice da Igreja católica Ratzinger, que se pronunciou em relação as eleições no Brasil instruindo aos seus líderes (bispos e padres) a instarem com seus párocos a tomarem em consideração a questão do aborto entre outras. Que como cristãos não podemos ser coniventes com tal ato.

O site oficial do PT publica este artigo e no final engloba ambos católicos e evangélicos como direita defamadora e caluniadora e nos chamda de fanáticos e fundamentalistas. Nos acusa de estar obstruindo os direitos da mulher etc.

Conversa fiada do PT de que eles não são contra os evangélicos e cristãos em geral!

Se o PT fosse simpático aos evangélicos e católicos no assunto do aborto por exemplo, jamais permitiriam que este artigo atacando primeiro Ratizinger e depois englobando os evangélicos também fosse publicado! O artigo deixa claro (se foi ou não escrito oficialmente pelo PT – foi publicado no site oficial do mesmo) que o PT pensa que evangélicos e católicos que se opõem ao aborto são um bando de fanáticos que não suportam a ascendencia da mulher e que não aceitam nada que seja diferente do que pensam...

Ninguém pode de sã consciencia ir contra a si mesmo. Assim que existem pontos onde um evangélico ou católico que se preze não abrirão mão.

Por que toda a vez que falamos, criticamos ou discordamos do aborto isto é visto pelo PT ou por quem é pró-aborto como um ataque à mulher? Por que a liberdade, respeito, igualdade e direitos da mulher tem que ser sinônimo de a luta a favor do aborto? Onde os dois são iguais?

Aborto não tem nada a haver com direito da mulher, repressão à mulher etc e tal; aborto é a interrupção de um processo que começa na concepção (muito antes que se saiba que existe uma gravidez) da vida! Dois fatores essenciais necessários para o registro de vida existem muito antes de que se saiba que se está gravida – o batimento cardiaco e o funcionamento das ondas elétricas nervosas do cérebro. Ja no momento um da concepção, está pré definido as características únicas do novo ser.

Cor dos olhos, e até mesmo os fios de cabelo que terão... As pré disposições e etc são tudo pré definidas no dia da concepção...

Aborto e direitos da mulher não significa a mesma coisa! Parem de comparar os dois e colocá-los no mesmo patamar!

A igreja evangélica e a católica também, são contra a violência contra a mulher e a favor da igualdade de direitos entre o homem e a mulher! Ninguém argumenta contra estas coisas! O Aborto entretanto não!

No artigo se diz que este discurso inflamatório que não aceita nada que seja diferente deles já se conhece!

O grande problema de Roma com os cristãos que eram mortos na arena não era porque eram cristãos, não era porque pensavam diferentes ou praticavam uma religião diferente mas sim porque não concordavam com as outras. Roma tinha várias religiões – voce poderia ter qualquer uma delas – só não poderia ser exclusivo de nenhuma delas – poderia preferir uma a outra – só não poderia supor que a sua era mais certa que as outras além é claro de ter que no final aceitar e participar dos rituais da outra também e assim negar exclusividade e negar que sua crença era a única certa.

Isto é impossível – deixe-me repetir esta palavra – IMPOSSÍVEL – para o cristão verdadeiro! Se a Bíblia é a verdade então qualquer afirmação que vá contra ela se torna a mentira! Não existe meio termo, sombra, comprometimento ou meias interpretações – O que é é o que não é não é... Então PT – assuma o que realmente acha e pare de mentir...

Mais uma vez o PT demonstra que é anti-cristão. Não compartilhe com isto, não se iluda, não se engane. O PT não é a favor do que voce como evangélico crê! Não dê a eles a arma e a possibilidade de instaurarem no Brasil regras que vão contra nossa fé... Visite o site deles e comprove por voce mesmo, no campo noticias – procure pelo artigo fanático religioso e tire suas conclusões!

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Frutos da nossa omissão II - as consequencias de votar errado

Em 1961, Nos Estados Unidos, foi eleito John F. Kennedy, o mais jovem presidene até aquela data a assumir o governo do país. Ele substituía a Dwight Einsenhower que depois de seu segundo termo como presidente não poderia mais se re-eleger.

O se adversário nas eleições veio a ser Richard Nixon que era vice de Eisenhower e perdeu por pouco as eleições para Kennedy. Posteriormente, veio a se candidatar novamente e se tornou presidente.

Mas voltemos ao caso de Kennedy.

Na época das campanhas presidenciais, um renomado e relativamente jovem evangelista advertiu de consequencias negativas para o nível de moralidade do país caso Kennedy vencesse – seu nome – Billy Graham.

Nascido a 7 de Novembro de 1918, Billy Graham se tornou um evangelista com projeção nacional nos anos 50. Durante a presidencia de Einsenhower, sua influencia cresceu a tal ponto que algumas decisões de Einsenhower que afetam os Estados Unidos até hoje foram implementadas.

Einsenhower decidiu que o slogan da nação deveria ser “ Em Deus nós Confiamos” (In God We Trust) que foi incorporado em todos os documentos oficiais dos Estados Unidos inclusive no dinheiro.

Também foi durante este tempo que o presidente Einsenhower incorporou no Juramento de Lealdade a frase “ Uma Nação Baixo a Deus” (One Nation Under God).

Em todas as escolas havia oração e classes que ensinavam a Bíblia e influenciavam na formação do caráter dos alunos.

Billy Graham publicamente declarou e advertiu sobre as consequencias de Kennedy ser presidente. Muitos o criticaram dizendo que o pastor estaria se metendo na política. Mesmo assim Billy Graham advertiu a nação.

Kennedy assumiu e governou por dois anos antes de ser tragicamente assassinado em 1963.

Durante seus quase dois anos de poder, muita coisa mudou. Iniciou-se o debate sobre o aborto que culminou 10 anos depois na lei aprovando o aborto. Eliminou a oração nas escolas e a obrigatoriedade de se ensinar classes biblicas e ensinos cristãos.

A consequencia?

Frutos da omissão dos americanos em ouvir o aviso do homem de Deus resultaram no seguinte.

Hoje nas escolas americanas o nível de violencia aumentou alarmantemente e está em mais de 100% maior do que quando tinha oração nas escolas.

Não é permitido entrar Bíblia nas escolas nem aluno crente orar porque é visto como ofensivo, já o alcorão, livros de bruxaria, hinduísmo, budismo e etc são vistos como enriquecimeno cultural. Existem hoje classes de sensibilidade a Mulçumanos, Gays, e outras religiões esotéricas onde se prega tais ideologias mas jamais se permite um curso onde o Cristianismo seja evidenciado. Por que?

Frutos de nossa omissão – Nos Estados Unidos permitimos isto acontecer.

Não permitamos que isso passe no Brasil. Estamos as portas de um novo presidente. Votar em algiuém que sempre se declarou contrário as nossa crenças como Dilma é jogar o futuro nas mãos de um presidente do PT e um congresso aliado do PT – O que isso quer dizer? Eles poderão em tese aprovar o que quiserem... Analise a intenção de governo do PT – Apoio aos homosexuais colocarão crianças nas mãos de gays e lésbicas que poderão adotar estas crianças e destruir o futuro delas, o aborto será permitido afundando o país numa fábrica de destruição de vidas, aumentando a promiscuidade entre adolescentes e colocando a sociedade numa insensatez moral absurda.

Os evangélicos da América lamentam até hoje o não terem se posicionado mais efetivamente nestes assuntos. Nossa tarefa como cristãos é o de exercer nossa fé em todas as arenas de nossa vida inclusive votando pois isto é uma forma de dar noso testemunho público de cristão.

Os políticos fazem de tudo para estarem no poder. Mas se os cristãos não votarem em quem apoia homosexuais, aborto e outras coisas do gênero, automaticamente isto pesará nas decisões políticas.

Não deixe que os trágicos frutos de nossa omissão sejam produzidos. Vote e mude!

Não vote em Dilma pois ela é segundo ela mesma anti cristã pois crê e apóia tudo o que nós como cristãos não apoiamos e nem cremos.

A Decisao esta nas maos dos crentes...

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Frutos da nossa omissao I

No dia 1 do mês de Fevereiro do ano de 1933, Adolf Hitler em um discurso nacional transmitido pelo radio, flertou com os evangélicos da Alemanha visando o apoio dos mesmos, afirmando que o objetivo do governo era o de permear a sociedade com o Cristianismo em todas as areas. Os Nazistas haviam sido inaugurados no poder da Alemanha dois dias antes em 30 de Janeiro de 1933.


Os Alemães eram naquele momento talvez a maior nação protestante da europa. A maioria dos líderes cristãos, tanto católicos quanto protestantes, passaram a apoiar o nazismo em boa parte por causa da troca de favores e interesses.

Passou-se a aceitar um maior controle do estado sobre a igreja e esta submissa ao estado assim com também às absurdas iniciativas do novo governo, a saber, a política antisemita, o controle total, entre outros.

Nem todos aderiram a esta situação e ao se pronunciarem encontraram oposição até mesmo de seus próprios companheiros.

Entre estes estava Dietrich Bonhoeffer, jovem pastor luterano, que se recusou a aceitar o controle nazista sobre a Igreja, a crescent supressão da livre opinião, o sentiment anti semita e, o posicionamento do estado sobre tudo e acima de tudo, em especial o seu líder, Adolf Hitler.

Bonhoeffer fez parte de um movimento de dissidente da Igreja Alemã chamado a Igreja da Confissão que confessava a Cristo sobre todas as coisas e se opunham às práticas nazistas especialmente a perseguição aos judeus.

Entretanto, seu movimento além de repudiado pelos conterrâneos, tampouco encontrou significativo apoio de outros cristãos fora da Alemanha.

Em Abril 9 de 1945, 2 dias antes da tomada soviética de Berlin e pouco menos de um mês da rendição alemã aos alidaos, foi executado num campo de concentração. Sua prisão e morte totalmente apoiada pelos chamados líderes cristãos.

Após a Guerra, a medida que as desgraças praticadas foram sendo desvendadas, as igrejas começaram a lamentar profundamente o silenciamento e a apatia – a inércia – da mesma sobre as atrocidades cometidas pelos nazistas.

Nas palavras de um dos líderes da época – isto foi fruto de nossa omissão porque a igreja não foi igreja…

Atualmente, diante de tantos desafios que enfrentamos em um mundo cada vez mais conturbadamente imerso nas trevas, somos mais uma vez chamados a tomar posicionamento e resta a questão… Será que seremos omissos?

Brasil, 2010, Eleições Presidenciais. Dilma e Serra…

De repente, Dilma se diz inclinada às verdades cristãs, reune-se com líderes evangélicos, flerta com idéias pró-evangélicas, se diz “ pessoalmente “ contra o aborto, recusa-se a assumir que defende o casamento de homosexuais quando já esta o seu partido comprometido em aprovar uma agenda favorável a este grupo já ha muito tempo…

Hitler afirmou certa vez que os crentes protestantes da alemanha eram um grupo de fácil manuseio e manipulação que ele poderia fazer deles o que bem quizesse, bastava uns favores politicos, umas trocadas de interesses e os crentes se dobravam a sua vontade, se esqueciam do que diziam ser e defender, e rapidinho aceitavam o que ele, o Fuhrer, queria… Claro que havia um grupozinho entre os crentes que insistiam em serem justos, sinceros e biblicos dentre os tais Bonhoeffer que terminou por ser executado.

Alguns politicos no Brasil hoje estão a afirmar algo parecido. Acham que os evangélicos são de fácil manupulação, basta dar um discursozinho mamão com açucár e pronto… eles caem que nem uns patinhos…

Dilma pensa assim… Ela sempre foi a favor de casamento homosexual, aborto etc e nunca escondeu isto, sempre se declarou como ateísta e nunca se aproximou a religião nenhuma… isto até se tornar candidate a substituir Lula.

Me admirei quando um dia vi um artigo onde aparecia uma foto de Dilma em um terreiro de macumba e logo imediatamente depois sentada ao lado de vários pastores (inclusive o presidente nacional da denominação assembleiana do Brasil) em um culto. O artigo dizia, de manhã na macumba e de noite, na igreja Pentecostal Assembléia de Deus (onde os dons espirituais estão ou pelo menos deveriam estar em plena atividade).

Voce pode estar se perguntando mas o Brasil não é a Alemanha do início da década de 30, nem tampouco Cuba ou Venezuela… Nem Dilma é Hitler ou Castro ou Chavez. Verdade… Mas o que voce se esquece é que a estrutura de governo do Brasil pode possibilitar uma situação nada comfortável para quem é cristão inclusive tornar a prática do cristianismo bíblico um crime… não acredita? Então vamos lá…

No Brasil hoje, as igrejas são consideradas instituições sociais. Uma lei que seja aprovada pelo Congresso Nacional passa a ter valor em todo o território nacional. Basta uma lei ser aprovada proibindo qualquer cidadão ou instituição de publicamente declara-se desfavorável ao homosexualismo para que um pastor seja preso por pregar no pulpit de uma igreja contra este pecado. Ou uma igreja ser processada por não admitir em seu rol de membros um homosexual ou ainda ser penalizada por não realizar um casamento entre homosexuais. A lei pl122 previa coisas assim… Eles não precisam tocar no tópico religião….

Depois é só negar autorização para funcionar a qualquer instituição que não aceite estas normas… Aí vai ser um tal de igreja fechando e pronto…

A Lei PL 122 é exatamente sobre o prototipo disto. O plano do mal é tornar illegal a Igreja e a prática da nossa fé…

Em Cuba, se tornou illegal falar sobre liberdade e assim terminaram por fechar igrejas, confiscar propriedades, prender pastores e assim por diante…

Na venezuela, se um pastor fala sobre liberdade é visto com maus olhos por estar prgando mensagem Americana (???). Já na Alemanha, Bonhoeffer foi condenado por vários crimes, entre outros, o de salvar vidas de judeus e de declarar que Cristo estava acima do estado e do Furher Hitler.

Na Alemanha, o Nazismo fez um estrago pior por que foi fruto da omissão dos cristãos.

Não deixe que o Brazil seja fruto da omissão dos cristãos…

AInda não crê?

Talvez isto te ajude…

- No Brasil, a lei do barulho só funciona para as igrejas. Centro de macumba, Quadra de escola de samba, pagoda, trio elétrico, nada disto infringe ou acarreta punição do ministério público – mas... se alguém na igreja começa a cantar o hino pelo sangue, pelo sangue somos redimidos sim... aí o diabo cutuca um lá que vai ao telefone e liga para reclamar e a polícia chega antes da mensagem para mandar diminuir o som e, já houve casos, até mandar parar o culto... Qual a quadra de samba que teve que parar o ensaio por causa da barulhera? Ou os batuques de atabaque do centro espírita por fazerem muito barulho???

Agora o ministério público esta condenando os templos dizendo que não são seguros.... vem cá, e os centros de macumba? São construídos por engenheiros? E os barracões das escolas de samba? São mais seguros que as igrejas evangélicas???

A plataforma de controle ja existe, falta leis para as efetivarem... Vote com a Biblia, vote como cristão... Não vote por conversas de pé de ouvido para depois não chorarmos... Para depois não termos que conviver com os frutos de nossa omissão. Represente o Reino do qual voce afirma ser dele cidadão. Não deixe o Brasil se tornar fruto de nossa omissão...

domingo, 24 de outubro de 2010

Frutos da nossa omissão I – o Cristão e suas escolhas políticas

No dia 1 do mês de Fevereiro do ano de 1933, Adolf Hitler em um discurso nacional transmitido pelo radio, flertou com os evangélicos da Alemanha visando o apoio dos mesmos, afirmando que o objetivo do governo era o de permear a sociedade com o Cristianismo em todas as areas. Os Nazistas haviam sido inaugurados no poder da Alemanha dois dias antes em 30 de Janeiro de 1933.

Os Alemães eram naquele momento talvez a maior nação protestante da europa. A maioria dos líderes cristãos, tanto católicos quanto protestantes, passaram a apoiar o nazismo em boa parte por causa da troca de favores e interesses.

Passou-se a aceitar um maior controle do estado sobre a igreja e esta submissa ao estado assim com também às absurdas iniciativas do novo governo, a saber, a política antisemita, o controle total, entre outros.

Nem todos aderiram a esta situação e ao se pronunciarem encontraram oposição até mesmo de seus próprios companheiros.

Entre estes estava Dietrich Bonhoeffer, jovem pastor luterano, que se recusou a aceitar o controle nazista sobre a Igreja, a crescent supressão da livre opinião, o sentiment anti semita e, o posicionamento do estado sobre tudo e acima de tudo, em especial o seu líder, Adolf Hitler.

Bonhoeffer fez parte de um movimento de dissidente da Igreja Alemã chamado a Igreja da Confissão que confessava a Cristo sobre todas as coisas e se opunham às práticas nazistas especialmente a perseguição aos judeus.

Entretanto, seu movimento além de repudiado pelos conterrâneos, tampouco encontrou significativo apoio de outros cristãos fora da Alemanha.

Em Abril 9 de 1945, 2 dias antes da tomada soviética de Berlin e pouco menos de um mês da rendição alemã aos alidaos, foi executado num campo de concentração. Sua prisão e morte totalmente apoiada pelos chamados líderes cristãos.

Após a Guerra, a medida que as desgraças praticadas foram sendo desvendadas, as igrejas começaram a lamentar profundamente o silenciamento e a apatia – a inércia – da mesma sobre as atrocidades cometidas pelos nazistas.

Nas palavras de um dos líderes da época – isto foi fruto de nossa omissão porque a igreja não foi igreja…

Atualmente, diante de tantos desafios que enfrentamos em um mundo cada vez mais conturbadamente imerso nas trevas, somos mais uma vez chamados a tomar posicionamento e resta a questão… Será que seremos omissos?

Brasil, 2010, Eleições Presidenciais. Dilma e Serra…

De repente, Dilma se diz inclinada às verdades cristãs, reune-se com líderes evangélicos, flerta com idéias pró-evangélicas, se diz “ pessoalmente “ contra o aborto, recusa-se a assumir que defende o casamento de homosexuais quando já esta o seu partido comprometido em aprovar uma agenda favorável a este grupo já ha muito tempo…

Hitler afirmou certa vez que os crentes protestantes da alemanha eram um grupo de fácil manuseio e manipulação que ele poderia fazer deles o que bem quizesse, bastava uns favores politicos, umas trocadas de interesses e os crentes se dobravam a sua vontade, se esqueciam do que diziam ser e defender, e rapidinho aceitavam o que ele, o Fuhrer, queria… Claro que havia um grupozinho entre os crentes que insistiam em serem justos, sinceros e biblicos dentre os tais Bonhoeffer que terminou por ser executado.

Alguns politicos no Brasil hoje estão a afirmar algo parecido. Acham que os evangélicos são de fácil manupulação, basta dar um discursozinho mamão com açucár e pronto… eles caem que nem uns patinhos…

Dilma pensa assim… Ela sempre foi a favor de casamento homosexual, aborto etc e nunca escondeu isto, sempre se declarou como ateísta e nunca se aproximou a religião nenhuma… isto até se tornar candidate a substituir Lula.

Me admirei quando um dia vi um artigo onde aparecia uma foto de Dilma em um terreiro de macumba e logo imediatamente depois sentada ao lado de vários pastores (inclusive o presidente nacional da denominação assembleiana do Brasil) em um culto. O artigo dizia, de manhã na macumba e de noite, na igreja Pentecostal Assembléia de Deus (onde os dons espirituais estão ou pelo menos deveriam estar em plena atividade).

Voce pode estar se perguntando mas o Brasil não é a Alemanha do início da década de 30, nem tampouco Cuba ou Venezuela… Nem Dilma é Hitler ou Castro ou Chavez. Verdade… Mas o que voce se esquece é que a estrutura de governo do Brasil pode possibilitar uma situação nada comfortável para quem é cristão inclusive tornar a prática do cristianismo bíblico um crime… não acredita? Então vamos lá…

No Brasil hoje, as igrejas são consideradas instituições sociais. Uma lei que seja aprovada pelo Congresso Nacional passa a ter valor em todo o território nacional. Basta uma lei ser aprovada proibindo qualquer cidadão ou instituição de publicamente declara-se desfavorável ao homosexualismo para que um pastor seja preso por pregar no pulpit de uma igreja contra este pecado. Ou uma igreja ser processada por não admitir em seu rol de membros um homosexual ou ainda ser penalizada por não realizar um casamento entre homosexuais. A lei pl122 previa coisas assim… Eles não precisam tocar no tópico religião….

Depois é só negar autorização para funcionar a qualquer instituição que não aceite estas normas… Aí vai ser um tal de igreja fechando e pronto…

A Lei PL 122 é exatamente sobre o prototipo disto. O plano do mal é tornar illegal a Igreja e a prática da nossa fé…

Em Cuba, se tornou illegal falar sobre liberdade e assim terminaram por fechar igrejas, confiscar propriedades, prender pastores e assim por diante…

Na venezuela, se um pastor fala sobre liberdade é visto com maus olhos por estar prgando mensagem Americana (???). Já na Alemanha, Bonhoeffer foi condenado por vários crimes, entre outros, o de salvar vidas de judeus e de declarar que Cristo estava acima do estado e do Furher Hitler.

Na Alemanha, o Nazismo fez um estrago pior por que foi fruto da omissão dos cristãos.

Não deixe que o Brazil seja fruto da omissão dos cristãos…

AInda não crê?

Talvez isto te ajude…

- No Brasil, a lei do barulho só funciona para as igrejas. Centro de macumba, Quadra de escola de samba, pagoda, trio elétrico, nada disto infringe ou acarreta punição do ministério público – mas... se alguém na igreja começa a cantar o hino pelo sangue, pelo sangue somos redimidos sim... aí o diabo cutuca um lá que vai ao telefone e liga para reclamar e a polícia chega antes da mensagem para mandar diminuir o som e, já houve casos, até mandar parar o culto... Qual a quadra de samba que teve que parar o ensaio por causa da barulhera? Ou os batuques de atabaque do centro espírita por fazerem muito barulho???

Agora o ministério público esta condenando os templos dizendo que não são seguros.... vem cá, e os centros de macumba? São construídos por engenheiros? E os barracões das escolas de samba? São mais seguros que as igrejas evangélicas???

A plataforma de controle ja existe, falta leis para as efetivarem... Vote com a Biblia, vote como cristão... Não vote por conversas de pé de ouvido para depois não chorarmos... Para depois não termos que conviver com os frutos de nossa omissão. Represente o Reino do qual voce afirma ser dele cidadão. Não deixe o Brasil se tornar fruto de nossa omissão...

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Como deve votar o cristão?

Toda eleição é a mesma estória. Candidatos sobem nos palcos e palanques país afora e usam de todos os artifícios para convencerem os eleitores a votarem neles. Depois de eleitos, os politicos desenvolvem certa aminésia e passam então a adotarem a “verdadeira agenda” que permaneceu invisível durante toda a campanha.


Vale ressaltar que invisível não significa desconhecida. Na verdade, sabemos muito bem o que pensam os politicos e candidatos que aí estão, também sabemos que geralmente não cumprem o que prometem, que desenvolvem um curioso caso de aminésia depois de eleitos e que esta aminésia termina por contagiar o povo que volta a eleger os mesmos candidatos na seguinte eleição.

A diferença entretanto está no crescente cortejo dos politicos aos evangélicos.

Daí surge a pergunta… Como deve votar o cristão?

Os politicos sabem que algumas das propostas que hoje estão na pauta das grandes discussões nacionais são inegociáveis para o publico evangélico. Então eles se especializam em como convencer o eleitor evangélico a votarem em um candidato que vai implementar e defender propostas totalmente contrária às crenças evangélicas. Como conseguem isto?

Simples, mas para entendermos melhor talvez devemos ir até ao antigo Império Romano. O grande problema de Roma com os cristãos não era que estes adoravam a um único Deus e a seu filho Jesus Cristo nem que o seguiam e criam nele. O problema dos Romanos era que os chamados cristãos daquela época eram fiéis e não se comprometiam com outras crenças.

Sempre encontraremos crenças falsas de dois tipos. Aquelas que tentam negar Genesis 1.1 – o Deus Verdadeiro e, aquelas que tentam negar Joao 1.1 – A Divindade de Jesus.

Em Roma não havia nenhum problema que qualquer um cresse no que quisesse crer. O problema era quando a crença se tornava exclusiva. No sistema romano, o indivíduo poderia adorer a Deus no domingo e, a deusa Diana na segunda, ou a Dionísio na Terça.

Hoje em dia, estamos vivendo uma repetição disto. Voce pode ser evangélico e crer na Bíblia. Voce só não pode é querer trazer suas crenças ou exercitar sua fé na hora de votar. Voce é crente no Domingo, mas na segunda feira a estória é outra.

Estão tentando limitar a prática do Cristianismo a somente ao domingo ou a Igreja. Como eleitor voce não pode exercer ali sua fé.

E dizem, o que é que tem se o candidato apoia casamento de homosexuais? Ou o aborto? Ou outra coisa qualquer? Não devemos misturar religião com política… Mas aí surge um questionamento… Se voce é cristão, crente na Bíblia, seguidor de Jesus Cristo, não deveriam todas as suas ações serem influenciadas por esta sua crença? Ou seja, sua crença define finalmente seu comportamento… Como pode o cristão limitar sua prática cristã ao ambiente da Igreja somente? Não seria hipocrisia viver o cristianismo nos limites de um prédio?

O que não entendem hoje os politicos de hoje é o mesmo que não entendiam os Romanos. Cristianismo não é uma religião somente mas sim um estilo de vida! Involve a própria identidade do indivíduo, inclui a maneira de pensar e agir em todas as areas da vida. Assim que ao votar um cristão deve ali exercer suas crenças, deve pore m prática a sua fé.

Agora responda, como deve um cristão votar? Deve um cristão votar em alguém que vai de contra a Regra maxima que deve reger todo o seu viver?

Se um candidato explicitamente se declara ateu então vai contra tudo o que um Cristão cre pois nega a existencia do Supremo Criador. Se o candidate apoia o casamento de gays, então vai contra a Bíblia, se o cristão sabe que o candidato é a favor de tal coisa antes de o mesmo ser eleito então o apóia, se o apóia, apóia também o que o candidato crê. Como o cristão pode se contradizerem apóiar algo que vai contra a sua fé? E a questão do aborto? Pode um cristão viver tranquilo conscientemente com a destruição de vidas? Como conciliar isto com sua fé?

Na próxima vez que voce como cristão estiver votando, lembre-se, como devo votar sendo cristão?

Se no Brasil tivermos um próximo presidente que sancione leis que liberem o aborto, liberem casamento de homosexuais, e outras mazelas nesta já tão doente sociedade a culpa sera dos cristãos… Pense nisto

terça-feira, 7 de setembro de 2010

3 niveis de Fe

Há três importantes níveis de fé. A fé por doutrinação ou instrução, a fé por conformação ou osmosis, e a fé por compromisso ou experiência pessoal.


Todos nós experimentamos estes tres níveis de fé em nosso caminhar cristão.

A Fé por instrução é aquela que recebemos através de um processo de aprendizagem ou ensinamento. Seja através dos cultos de ensino, ou em um grupo de estudos bíblicos, seminário ou escola dominical, a fé nos é ensinada e passada de uma ou outra forma onde absorvemos as doutrinas que formam a fé. Neste grupo estão incluídos especialmente o conhecimento recebido por filhos através de seus pais e familiares. Neste nível a pessoa acredita no que ouve porque confia que quem está passando a informação é de confiança. Em seu interior, o indivíduo não questiona e aceita e recebe a intrução sem muitas dúvidas ou questionamentos além do trivial.

A Fé por conformação ou osmosis, é aquela obtida pelo contexto em que vivemos. O indivíduo segue a fé porque seus pais a seguem, seus amigos a seguem, seu conjuge a segue. Ou Às vezes, porque por tradição sempre quem viveu naquele ambiente a seguiu ou por que por tradição a família a segue. Neste nível, para que não haja questionamentos, o indivíduo vive dentro de uma comunidade onde todos os contatos importantes são estabelecidos com indivíduos que pensam e vivem na mesma fé.

A Fé por comprometimento ou por experiência pessoal é diferente. Não se segue a fé por tradição ou por que o ambiente onde se vive a segue, aqui, o indivíduo crê ainda que tudo ao seu redor não seja compatível com a sua fé. O indivíduo crê porque tem a certeza de que absolutamente sua fé é a verdade. O indivíduo crê porque sabe, sente e vive, respira e é identificado pela fé. Sem a fé o indivíduo não existe. Sua identidade é a sua fé.

Ao retornarmos à definição da palavra fé porém descobrimos que para fé ser fé, ela tem que ser um fundamento firme do que se espera ou seja – a fé é a base de crença que tem que ser firme pois é o alicerce da esperança que o indivíduo tem – espera-se o que ainda não ocorreu aí a fé se torna a prova daquilo que ainda não é palpável ou seja, aquilo que por agora é invisível. Hebreus 11.1

O Cristão espera, tem fé, que um dia alcançará um estado de glória onde não haverá mais sofrimento, nem dor, nem tribulações e onde haverá perpétua alegria e paz. O cristão não vê no momento este lugar e, na verdade, alguns até criativamente tentaram e tentam dar uma imagem a este lugar, pintando o com anjinhos tocando harpas nas nuvens branquinhas e os indivíduos parecendo estarem em um sono profundo – alguém lá no passado sugeriu esta imagem assim e muitos hoje quando pensam no céu pensam nesta imagem (adicionando até mesmo a fumacinha branca que sempre sai dos pés, todo mundo vestido de branquinho, sorrindo etc e tal). Isto não significa que o céu será assim, aliás duvido que seja. Mas que características de felicidade, paz, e não mais dor nem tribulação serão parte do céu isto é garantido.

Mas a fé vai além do que esperamos para a eternidade. A Fé do Cristão pode também ser usada enquanto ele ou ela estiver aqui na terra. O que se espera e está na vontade de nosso Deus.

A Fé do cristão na verdade delinea toda a sua vida e determina todos os seus comportamentos, decisões e ações – mas sobre isto continuaremos no futuro. No momento tente fazer uma avaliação da sua fé e veja se voce já adquiriu a fé por comprometimento e senão, então o que espera?

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

A Questão da fé

A palavra mais infâme para os ateus e a maioria dos cientistas hoje em dia é bem pequenina – é a palavra fé... Os ateus, cientistas e outros prominentes líderes da área acadêmica encontraram uma maneira eficaz de enfrentar esta questão. Ao enganjarem em uma discussão, se qualquer pessoa opõe-se a eles imediatamente eles passam a identificar esta pessoa como sendo religiosa, fanática e, naturalmente passível de descrédito.


Assim, não importa que tipo de argumento alguém possa ter, sendo oposto a visão pré-estabelecida convencional já é qualificação para não ser nem aceito, nem considerado.

Ben Stein, famoso humorista e economista, exemplificou isto em seu documentário Expelled: No Intelligence Allowed (Expulso: Inteligencia não permitida). Em seu vídeo, Stein demonstra que o círculo acadêmico e científico por exemplo, exclui, pune e, põe em descrédito qualquer membro de seu grupo que venha a questionar, propor ou até mesmo investigar qualquer outra possibilidade para o origem do homem neste caso.

Nisto, basta mencionarmos a palavra fé para qualquer cientísta ou ateu quase ter um ataque nervoso imediato... Por que? Porque eles temem a fé... Mas o que tem esta tão pequenina palavra? Vejamos

A Palavra fé, como definida pelo site wikipedia, é a firme convicção de que algo seja verdade, sem nenhuma prova de que este algo seja verdade, pela absoluta confiança que depositamos neste algo ou alguém.

Paul E. Little, por exemplo, já define a fé de modo mais simples, fé, de acordo com ele (Know Why You Believe), é simplesmente voce confiar em algo ou alguém. Assim, argumenta Little, todos temos fé, você tem fé que o dentista sabe o que está fazendo, voce tem fé de que o padeiro não pôs veneno no seu pão, e assim vai, ou seja, temos fé e usamos fé mesmo quando não pensamos nela.

A Bíblia define fé em Hebreus 11.1 como o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova daquilo que não vemos.

O cientista, o ateu e na verdade todos nós usamos fé de uma forma ou outra todo o tempo. Acordamos de manhã, e mesmo que não pensemos, temos fé de que o oxigênio não saiu do planeta e que ao sairmos de casa poderemos respirar o ar sem problemas por exemplo.

Todo cientista para começar seus estudos necessita iniciar pela fé; ele tem que supor – partem de uma suposição, e, se todos os elementos objetos de sua pesquisa se comportarem exatamente da forma como predizem, é possível a chegar a tal ou tal conclusão, daí eles emitem um enunciado afirmando que tal objeto quando exposto a tal condições resultará em tal previsão. Agora, veja bem, para que o resultado esperado pelo cientista em sua pesquisa seja o previsto por ele, todas as condições devem seguir exatamente o previsto ou o resultado será diferente. O cientista tem que ter FÉ de que os elementos assim se portarão... Ou seja... Fé...



No caso da evolução o cientísta tem que crer num montão de condições que tiveram que existir por acaso para que a vida pudesse surgir. Eles tem que crer que em algum lugar de alguma maneira o DNA evoluiu e as espécies se originaram a aprtir de um ancestral comum, mesmo que não exista nenhuma evidencia disto, eles tem que supor a evidencia e concluir e afirmar que assim ocorreu, ao explicar estas suposições eles tem que usarem uma linguagem científica para que a mente comum possa receber como possível verdade já que é afinal de contas ciencia. Ninguém pode questionar e por isso que eles acusam qualquer opositor de usar exatamente aquilo que eles usam – a fé...

Na verdade, é preciso mais fé para ser ateu ou evolucionista por exemplo do que ser cristão...

Na próxima matéria, falaremos sobre tipos de fé, a fé que funciona, a fé da Bíblia.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Por que Ateus são tão enraivados? De que tem medo?

Ateísmo é geralmente definido como o indivíduo que não crê em Deus. Porém, ateísmo é uma palavra descontextualizada que perde seu verdadeiro sentido. Se pararmos para pensar – todo mundo é ateu...


Ninguém que se preze na sociedade vai sai por aí acreditando que Thor (deus da mitologia nordica) seja um deus! Você não vai ouvir ninguém dizer: Se Thor quiser! Ou que Thor te abençõe ou Osiris ou o coelhinho da páscoa que seja...

A questão do ateu não é nem mesmo se ele ou ela crê numa divindade ou na possibilidade de um Ser Divino... e sabe o por quê? Porque ninguém pode afirmar com 100% de certeza de que Deus não existe. Por que? Veja bem... Para voce afirmar que Deus não existe, Ele não pode existir em nenhum lugar nem na terra, nem no sistema solar nem no universo inteirinho.

Ai vai a pergunta – Você conhece alguém que tenha estado em todos – absolutamente todos – os lugares da terra? Algum ateu aí já foi a TODOS OS LUGARES DA TERRA para ter certeza de que Deus não esteja na terra? E no sistema solar? E no universo?

Então nenhuma pessoa pode afirmar com 100% de certeza de que Deus absolutamente não existe.

Para isso o tal do ateu teria que haver estado em todos os lugares para comprovar...

Outro ponto – a questão da natureza de um Ser como Deus. Se Deus é Espírito então nenhum ateu e nem ninguém tem a capacidade de desprovar sua existencia por falta de condições ou argumentos ou evidencias (até porque não há como testá-lo) por não haver as ferramentas necessárias para se comprovar a existência de coisas espirituais. Os recursos, e métodos e ferramentas, e instrumentos de medição ou outros materiais que dispomos para nossas investigações são ineficazes na exploração espiritual. Voce entra na dimensão acima da matéria e, qualquer ateu diz, se não pode ser provado científicamente então não existe ou então... bem, desde que nunca vi, ouvi, ou toquei em Deus então Ele não existe... ou ainda esta – Por que Ele, Deus, não faz assim, ou aparece de tal forma, ou ainda permite tal coisa se Ele é Deus?

Bem vamos por partes...

Não se pode provar nem mesmo o que voce tomou de café da manhã hoje ou o que voce jantou ontem pelo método científico se analisarmos bem... método científico diz que para um evento ou coisa ser comprovada cientificamente – AQUELE MESMO EVENTO tem que se repetir EXATAMENTE COMO FOI e tem que ser medido e comprovado.

Voce pode até mesmo tomar café amanhã exatamente com os mesmos elementos que tomou anteriormente porém isto não poderá comprovar e provar que ontem voce tomou café.

A experiencia de ontem não pode ser medida exatamente igual como a de hoje...

Quer algo mais surpreendente? Voce não pode provar que voce nasceu cientificamente porque não é possível voce entrar novamente no ventre de sua mãe e voltar a nascer!

Há muitas coisas na ciencia que são comprovadas por meio de outros tipos de evidencias... O que uma bactéria faz ao invadir uma célula pode ser reproduzido em laboratório – pois o faz da mesma maneira – pode ser reproduzido e observado – o seu nascimento não (pode ser observado mas não reproduzido)

Então não se pode comprovar a existencia de Deus pelo método científico ( e nem um montão de outras coisas) como pensamento, sentimento, intenção de ação (os criminosos por exemplo) etc. Mas nas cortes judicias pessoas são indiciadas todo o tempo por argumentos e evidencias.

Outro ponto, Deus não existe porque não aparece aqui ou ali ou não faz assim ou assado ou porque permite isto ou aquilo...

Imagine por um momento que voce tivesse a capacidade de saber o futuro, pudesse ver o resultado de suas ações e os de outras pessoas antes de tomar estas ações, imagine ainda se voce tivesse à sua disposição todas as informações sobre tudo e pudesse saber o que está no coração e mente das pessoas... Será que voce tomarias as decisões exatamente como as toma agora? Quantas vezes nos arrependemos de havermos feito algo que fizemos por não termos tido todas as informações sobre o assunto?

E quantas vezes lamentamos os resultados de algo que fazemos e alguém nos consola dizendo – Não se sinta culpado porque afinal de contas voce não sabia deste ou daquele aspecto>>>?

E quantas vezes voce sabe o que precisa saber para tomar uma decisão – toma a decisão mas, alguém mais não entende o porque voce agiu assim e começa a te julgar e a te interpretar mal e voce reage respondendo que voce sabe o porque agiu assim? Já teve esta experiencia com uma criança e parou para pensar que a criança não tem a capacidade de alcançar e entender a razão do porque das suas ações? Então... Por que quando questionamos a Deus dizemos que Ele não deve existir por permitir isto ou aquilo? Digo que Deus existindo, suas ações em não se comportar como queremos, ou permitir algo é exatamente porque Ele existe... Voce aceita que sua criança te diga como agir? Ou questione seu comportamento?



Mas o ponto do artigo é por que os ateus são tão enraivados... A resposta é: Querem acabar com a religião, aprisionar seu pensamento e restringir sua capacidade de inteligência... Eles morrem de medo de terem que admitir que Deus existe e que se Ele existe qual deve ser nossa reação a esta verdade... Tem medo de que tenham que mudar – ora tudo muda quando alguém simplesmente admite a existencia de Deus... Até a próxima quando continuaremos com esta série...

terça-feira, 27 de julho de 2010

Como responder aos ataques contra o Cristianismo

Queridos, estes últimos dias são trabalhosos e os ataques à nossa fé parecem terem dobrado. A verdade é que quando realmente focalizamos em observar a escuridão que envolve o mundo chegamos a ter um frio subindo pela espinha. Dá medo perceber o que está sendo preparado contra a nossa fé pelo nosso adversário. A presença do Espírito Santo ainda no planeta nos faz ter a certeza de que enquanto a igreja estiver por aqui estas trevas não podem nos destruir porém, que estamos baixo ataque isto estamos...


Nas próximas postagens, tratarei de um tema para o qual tenho notado muitos dos nossos irmãos despreparados. Como responder aos ataques contra o Cristianismo...

Esta série também estará sendo repetida no nosso blog irmão fatorbereano.blogspot.com.

Os queridos leitores poderão nos escrever e pedir informações ou até mesmo fazer perguntas sobre o assunto.

Espero que esta série seja de grande benefício para os leitores.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

A Geração do Vácuo

A Geração do Vácuo


Estamos vivendo uma tremenda crise de liderança nossas igrejas evangélicas no Brasil. Existe uma geração inteira que para a qual o tempo está passando mas a oportunidade de liderar não...

Na verdade já começamos a ver a geração depois desta também sem receber oportunidades...

É a geração do vácuo...

Não foram treinados para liderar pois os líderes atuais pouco se importam com ensinarem ninguém a liderar ou a substituí-los pois estão todo o tempo preocupados com segurarem suas posições e engajarem em guerras para eliminar quaisquer ameaças aos seus “reinos”.

Esta realidade dura chega a se refletir na liderança nacional. Nas últimas eleições de nossa denominação os insultos de ambas chapas foram dignos de qualquer campanha política cheia de ataques morais, escândalos e lutas pelo poder, as batalhas criaram rivalidades, facções e divisões que nos envergonham...

Ao pastor ou ministro comum, verdadeiro ministro, resta o não entendimento da situação toda... Assim como o povão que nunca entende bem as batalhas campais políticas cheias de manipulações... também estamos sem entender muito o que está acontecendo...

Restam algumas perguntas... Por que se briga tanto pelo poder? O que há de tão precioso nas posições de liderança nacionais que fazem uns se lançarem a shows de insultos e a outros a fazerem de tudo para se manterem no poder???

Enquanto isso...

A geração anterior vai se perpetuando na liderança, impedindo a que outros assumam ou prossigam (a não ser é claro se for filho...) Ao não passar o bastão, provoca-se que a geração atual, a do vácuo, corra sem bastão, a espera de o receber um dia... Mas, não é só o correr sem o bastão... é o correr sem saber correr...

É verdade, a geração do vácuo não tem a mínima idéia de como liderar. Por que? Porque nunca foram ensinados! Aí só assumem se o líder perpetuado morre ou está absolutamente doente e incapacitado... O que acontece então? Sem experiência quem sofre “e a igreja que agora para de avançar enquanto o novo líder está aprendendo a liderar.... Trágico...

Outro ponto é o da necessidade de mudanças. A igreja não mais eficiente porque a cada geração Deus tem um chamado específico para alcançar o povo daquela geração. Não doutrinas, mas métodos, estilos costumes precisam ser revisados e mudados doa a quem doer... Volto a repetir Não Doutrina...

Aí entra o problema, estamos com líderes que além de se perpetuarem no poder não são eficientes para alcançar a geração atual... E aí o que temos? O VACUO...

Um espaço enorme vazio onde nada acontece, não há transição, não há eficiencia e os que se auto perpetuam acham que estão bem pois os da sua facção seguem louvando-o assim como se faz com um velho rei...

A pouco tempo soube de um líder já ancião que ouviu as gélidas palavras de um da geração nova que, despreparado e sem experiência, veio a se tornar líder numa oportunidade e quando foi questionado pelo líder ancião por uma tomada de posição errada em um assunto qualquer que estava tratando teve que ouvir o seguinte... Com todo o respeito, seu lugar é na parede, no quadro em uma bela moldura...

Triste ouvir? É verdade, não era para ser assim... então por que? A geração do vácuo e muito mais a que vem por aí é indiferente ao líderes esperientes pois estes somente se preocupam em se manterem no poder, não há o sentimento de mentor e aluno, mestre e discípulo como havia entre Paulo e Timóteo, Paulo e Tito, Davi e Salomão, etc.

Os líderes devem aprender a se multiplicarem, as ovelhas reporduzem-se em mais ovelhas, e líderes deveriam reproduzir-se em mais líderes. Quem dera que líderes experientes pudessem ser apreciados e consultados e fossem considerados em alta estima pela geração atual que por sua vez teriam passado o bastão para eles... Quem dera...

Mas, a realidade é outra.... Que Deus tenha misericórdia da geração do vácuo...

domingo, 4 de julho de 2010

CGADB ja tem novo vice presidente!!!

Apesar de ser anunciado que se reuniriam em Setembro, CGADB tem novo vice presidente. Veja artigo abaixo:

Pr. Oscar Moura assume a vice-presidência da CGADB no lugar de Malafaia


O Pr. OSCAR MOURA, presidente da CADEESO, assumiu durante o expediente desta terça, como Primeiro Vice Presidente da CGADB, em Reunião da Mesa Diretora da instituição, em sua séde no Rio de Janeiro, em substituição ao Pr. Silas Malafaia que renunciou recentemente

Por Sheila Bastos30/06/2010 09:58h Segundo as informações, o direito à posse imediata, foi obtido pelo Pr. Oscar Moura, através de uma ordem judicial, uma vez que o referido pastor, obteve a segunda colocação em número de votos na eleição realizada em Vitória - ES, em abril de 2009.



Por ser omisso o estatuto da CAGDB quanto a essa situação, já estava anunciada uma AGE para o mês de Setembro/2010, para resolução do caso.



Considerando o entendimento da justiça, determinado através da expedição de uma ordem, resta-nos aguardar a confirmação dos fatos por parte da Mesa Diretora da CGADB, através dos órgãos oficiais de comunicação, e inclusive sôbre a realização ou não da AGE anunciada para o mes de Setembro na cidade de Campo Grande - MS, uma vez que a mesma teria como tema principal definir sôbre essa vacância.



Hoje, 30.06.2010, será realizada uma reunião da Mesa Diretora da instituição com todos os presidentes e ou representantes das convenções regionais credenciadas, onde por certo serão anunciados maiores detalhes sôbre os fatos.



No blog do Pr. Oscar Moura está o destaque: 'Em reunião na sede da CGADB no dia 29/06/10 na parte da tarde, o Pr. Oscar foi empossado como primeiro vice pelo presidente Pr. José Wellington e mesa diretora no cargo de primeiro vice presidente da CGADB, em virtude da renuncia do Pr. Silas Malafaia.
 
 
Interessantisimo....

quinta-feira, 1 de julho de 2010

E o barco tá balançando… Processo contra CGADB tramita na Justiça do Rio

Depois de acusações e não esclarecimento sobre contas, renúncias de ambos os vice-presidente e o tesoureiro da instituição, bem como a saída de alguns ilustres membros a cargos na estrutura da instituição, temos agora um processo (veja abaixo) em aberto tramitando na justiça do Rio de Janeiro. Trata-se de um processo em primeira instância que exige a prestação de contas da instituição já abalada por denúncias de irregularidades e improbidade administrativa. Ainda é cedo para saber onde isto vai levar a CGADB e o diretório nacional da instituição que representa a maioria dos ministros da maior denominação evangélica do Brasil. Veja abaixo o resultado da consulta processual sobre o caso...




Consulta Processual - Número - Primeira Instância

As informações aqui contidas não produzem efeitos legais.

Somente a publicação no DJERJ oficializa despachos e decisões e estabelece prazos.


Processo No 0016499-84.2010.8.19.0202
TJ/RJ - 01/07/2010 18:29:51 - Primeira instância - Distribuído em 30/06/2010



Regional de Madureira Cartório da 4ª Vara Cível
Endereço: Ernani Cardoso 152
Cidade: Rio de Janeiro
Ofício de Registro: 1º Ofício de Registro de Distribuição


Ação: Condomínio
Assunto: Condomínio
Classe: Prestação de Contas - Exigidas



Autor:  ERALDO CAVALCANTE PASSOS e outro(s)...

Réu:  CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS NO BRASIL - CGADB


Listar todos os personagens

TIPO PERSONAGEM

Autor ERALDO CAVALCANTE PASSOS

Autor CARLSO ALBERTO DE FARIA PEREIRA

Autor MARTINHP LUTERO MONTEIRO

Autor ENOK PESSOA DA SILVA

Autor MOISÉS DE MELO AMBROSIO

Autor ELIAS SANTANA

Autor HERALDO NASCIMENTO DA COSTA

Réu:  CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS NO BRASIL - CGADB

________________________________________

Imprimir Fechar









Processo(s) no Tribunal de Justiça: Não há.

Os autos de processos findos terão como destinação final a guarda permanente ou a eliminação, depois de cumpridos os respectivos prazos de guarda definidos na Tabela de Temporalidade de Documentos do PJERJ.

domingo, 20 de junho de 2010

FELIZ DIA DOS PAIS!

Que possamos refletir neste dia e meditar no que significa ser um verdadeiro pai de acordo com a Palavra de Deus. Para todos os pais, avos, padrastos - Feliz Dia dos Pais

sexta-feira, 18 de junho de 2010

E o barco balançou…

Existe muito barco balançando por aí… Por falar em barco, acho que não é segredo que a CGADB está em crise, que pena que as vésperas do nosso centenário estejamos com alguns peculiars problemas...


Falta de contabilidade, e ao meu ver, seriedade quando se trata de finanças...

Parece ser extremamente difícil para os nossos líderes nacionais de explicarem algumas “cositas” no repórte financeiro...

Nosso presidente postou uma “nota esclarecedora” que nada esclareceu... (ver aqui no blog)

Na verdade achei a nota um tanto prejudicial a ele, melhor que não tivesse se pronunciado... pelo menos não no momento que o fez ou talvez não da maneira como o fez...

De qualquer maneira, tudo isto serve de uma reflexão... Para mim serviu como um despertar, despertando mais questões sobre a maneira como nossa Convenção Geral tem se portado...

Durante as eleições, dois pastores, profetas aparentemente, se pronunciaram, um antes e outro depois... Um deles, disse que Pastor Samuel Câmara ganharia, e o espírito do já ganhou porque Deus falou tomou conta do arraial do Pastor Samuel.

O Outro, um pastor de Rondônia, afirmou que havia sido arrebatado em um sonho onde foi confirmado que Deus havia decidido que o ‘anjo” Pastor Jose Wellington havia sido escolhido e que se Deus não precisou trocar Gabriel por que trocaria o Pastor Jose Wellington? (ver no YouTube: Pr Evandro Santos ea revelacao das eleicoes da CGADB).

Eu não sabia que a CGADB é igreja! Pensava que era somente Convenção de Ministros como está escrito nos próprios artigos da CGADB! Não sabia também que anjo da igreja na terra tinha nada a haver com Gabriel e Miguel no céu, aliás, creio que até onde podemos saber através da Bíblia, o anjo Gabriel não dirige nem igreja, nem convenção e nem nenhuma instituição parecida, nem aqui nem no céu. Aliás, parece-me entender que sua função seja primeiramente de mensageiro... uma espécie de carteiro celestial...

Mais interessante é o presidente da casa aceitando isto...

O tesoureito que renunciou questionou o por que não poderia auditar ou ter acesso aos tais balanços de 2007/2008 (os tais do problema dos cheques sem fundo da CGADB) e o presidente em sua nota não conseguiu explicar o porque...

Acho que precisamos de uma intervenção de Gabriel ou Miguel (quero dizer os anjos), mas, ai surge a pergunta... Será que a mensagem deles seria para irmos à Bíblia? Pois claramente isto está raro entre os grandes aí, o barco vai balançar, e Jonas vai ter que ir pro mar para aprender a ouvir a voz de Deus!



JC Santos

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Crise na CGADB III - Nova Convencao na Bahia?

CONFRAMADEB - NOVA CONVENCAO DAS AD NA BAHIA...



A decisão final da criação de um nova convenção das Assembleia de Deus na Bahia foi noticiada no Blog do pastor Dário Gomes (Auxiliar da Assembleia de Deus em Salvador), mas, até onde sei, o fato não foi divulgado oficialmente.

Como postamos, no dia 1º de junho (Leia AQUI) houve uma AGE (Assembleia Geral Extraordinária) da CEADEB (Convenção Estadual das Assembleias de Deus na Bahia) para tratar da questão. As informações passadas pelo pastor Dário Gomes sinaliza que não houve acordo entre a Asssembleia de Deus em Salvador (ADESAL) e a CEADEB.

Para ser reconhecida oficialmente pela CGADB, a criação da nova Convenção terá que ser aprovada mediante processo administrativo interno.

ESTA MATERIA FOI EXTRAIDA DO BLOG DO PASTOR ALTAIR GERMANO.

Uma Nota nada esclarecedora - Comentario do Pastor Geremias do Couto a Nota do Pastor Presidente da CGADB

Esperava uma nota esclarecedora e transparente da Mesa Diretora da CGADB diante dos graves fatos que vieram à luz com as renúncias do pastor Silas Malafaia e Antonio Silva Santana. Mas o que vi, em síntese, foi uma tentativa de fugir das responsabilidades e empurrar o imbróglio para as mãos do tesoureiro que renunciou ao cargo, o que reforça a similaridade com o famoso baile da Ilha Fiscal, como demonstrado na postagem anterior. Deprimente. Ainda assim, com a devida licença do Reinaldo Azevedo, e no pleno uso de meus direitos como afiliado da CGADB sob o número 3866 (bem antigo, por sinal), farei um vermelho e azul para emitir o meu juízo de valor a respeito da nota.

Aos fatos:

A MESA DIRETORA da CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS NO BRASIL – CGADB – tendo tomado conhecimento de que circulam na internet as comunicações de renúncias do 1º vice-presidente e do 1º tesoureiro, pastor Silas Lima Malafaia e pastor Antonio Silva Santana, respectivamente, nas quais os ilustres e eminentes servos de Deus expõem a esta Mesa Diretora as razões motivadoras de suas renúncias, por amor à verdade e para espancar eventuais dúvidas quanto à integridade e lisura dos signatários na condução dos interesses sociais da nossa veneranda CGADB, esta cumprindo o seu dever espiritual, moral, estatutário e legal de defender a instituição e ao seu órgão diretivo na forma do estatuto social em vigor, vem ao público prestar os seguintes esclarecimentos, por amor à verdade e respeito às consciências daqueles que pugnam por uma conduta séria, honrada e espiritual, como convém a todos que servem na seara do Senhor Jesus:

Sem pôr em dúvida a credibilidade dos membros da Mesa Diretora da CGADB. aos quais respeito, nem a dos que renunciaram aos seus respectivos cargos, que merecem também a minha consideração, a introdução acima transparece que tudo será esclarecido e sanada qualquer dúvida que paire no ar. Traz a esperança de que as denúncias, na melhor das hipóteses, não passam de equívoco. No entanto, à medida em que se lê os pontos seguintes, essa expectativa se esvai. Continuemos.

1) Na notificação firmada pelo ilustre pastor Silas Lima Malafaia, foi comunicada a sua renúncia ao cargo de 1º vice-presidente da CGADB, eleito que foi na última Assembléia Geral Ordinária em Vitória-ES, em abril de 2009, como também o seu desligamento do quadro de membros. Evidentemente que poderia ter ocorrido a renúncia sem o desligamento, pois a primeira não era dependente da segunda. Os motivos apontados na precitada comunicação não são atuais, pois, como ele próprio diz, “Tais denúncias, por oportunidade da última Convenção da CGADB, restaram integralmente comprovadas em trabalho realizado por comissão formada para esse fim, cujo relatório só foi aprovado com as ressalvas e obrigações de apresentar balancetes”. Esta Mesa Diretora já se manifestou anteriormente por nota de esclarecimento similar à presente, publicada no jornal Mensageiro da Paz, nº 1.490, de julho/2009, por ocasião de manifestação televisiva de outro convencional.

A questão, aqui, não é se poderia haver a renúncia sem o desligamento do pastor Silas Malafaia. Isso, por óbvio, não é parte da questão. É dispensável como argumento. É inócuo como defesa. É palavrório sem valor. O que conta é o reconhecimento que o próprio parágrafo faz, ao transcrever o parágrafo em que o pastor Silas justifica a sua renúncia, de que na última assembleia o "relatório só foi aprovado com as ressalvas e obrigações de apresentar balancetes". O que até agora ainda não aconteceu. Ou seja, não é matéria ultrapassada, como deixa transparecer a nota já que os balancetes continuam sendo aguardados. Esse é o fato.

2) Conforme disposição contida no artigo 44, III, do estatuto social em vigor, o atendimento das exigências da precitada comissão especial a que se referiu o renunciante não era, como não é, de todo o órgão diretivo, mas do 1º tesoureiro, como a seguir transcrito:

“Art. 44. Compete ao 1º Tesoureiro:
III – elaborar o relatório financeiro e apresentá-lo trimestralmente ao Conselho Fiscal e bienalmente à Assembléia Geral Ordinária;”

Portanto, trata-se de competência legal individual específica, cabendo àquele que foi eleito para o cargo ter consigo a consciência da atribuição que lhe é conferida pela norma estatutária;

Aqui se apresenta um verdadeiro sofisma, como se vê mais embaixo, usando-se o que está estatuído para transferir ao tesoureiro da atual gestão, que renunciou, a responsabilidade sobre os possíveis descalabros na administração da CGADB. Ora, leiamos outra vez o que diz o Artigo 44, inciso III, como competência do primeiro tesoureiro: "elaborar o relatório financeiro e apresentá-lo trimestralmente ao Conselho Fiscal e bienalmente à Assembléia Geral Ordinária".

Quem era o tesoureiro da gestão que terminou o mandato em abril de 2009? Certamente não era o pastor Antonio Silva Santana. Por que o então tesoureiro se eximiu de apresentar o balancete de 2007-2009? O que o impediu de fazê-lo? Por que apresentou apenas um simples relatório, que, depois de acalorados debates, foi aprovado com ressalvas sob a condição de os balancetes serem posteriormente apresentados? Ora, caberia ao tesoureiro anterior apresentar esses balancetes, inclusive durante o rito de passagem da função, não ao pastor Antonio Silva Santana, e caberia, sim, à Mesa Diretora zelar para que o estatuto fosse cumprido. É a chamada responsabilidade solidária.

3) Quanto à renúncia do 1º tesoureiro, o honrado servo de Deus pastor Antonio Silva Santana, foi alegado, dentre outros motivos para a sua renúncia, que: a) “só tomei posse em 29 de julho de 2009”; b) “só a partir desta data é que fui tomando conhecimento da real situação fiscal e financeira da CGADB”; c) “a cada dia fica impossível o levantamento de toda a documentação contábil, fiscal e bancária, uma vez que não foi atendida à solicitação do Conselho Fiscal da CGADB lavrado em 12 de março de 2010 solicitando uma auditoria nas contas do mandato anterior a 2009”;

4) Confrontando-as, a Mesa Diretora esclarece:

a) o ilustre renunciante não tomou posse na data por ele alegada, pois ela ocorreu juntamente com os demais eleitos no dia 25 de abril de 2009, conforme o termo por ele assinado, passando a ser de fato e de direito o 1º tesoureiro da CGADB a partir de então.

Com todo o respeito, é gritante e frágil a defesa que faz a Mesa neste ponto. Quando o renunciante diz que "só tomou posse em 29 de julho de 2009", isto, para mim, que jamais conversou com o pastor Antonio Silva Santana a respeito, soa claro como o sol do meio-dia. Ele quis dizer que apenas nessa data assumiu, de fato (embora de direito tenha sido muito antes), as tarefas inerentes à função. E por quê? Provavelmente à espera que lhe passassem os ditos balancetes.

O que soa mais esdrúxulo é a afirmação da nota que literalmente tira o corpo fora da Mesa Diretora ao afirmar que "se o tesoureiro anterior não lhe repassou as informações inerentes ao exercício do mandato anterior, o fato fica restrito aos dois e não a todo o órgão diretivo;".

Se assim é, o que faz então uma Mesa Diretora? Se um tesoureiro não repassa ao outro as informações inerentes ao exercício do mandato anterior, então os demais diretores não têm nada a ver com isso? É algo restrito aos dois? Duvido com todas as letras que qualquer juiz em sã consciência aceite argumento desse jaez. É uma tese de extrema fragilidade!

b) na condição de eleito e empossado, passou a ser de sua exclusiva competência solucionar as pendências existentes, podendo, inclusive, ter solicitado a cooperação do Conselho Fiscal para proceder aos levantamentos necessários para o perfeito esclarecimento dos fatos, o que não aconteceu;

Aqui há flagrante contradição entre a carta de renúncia do pastor Antonio Silva Santana e a nota da Mesa Diretora. Até porque caberia à presidência fazer cumprir o que foi aprovado com ressalvas na Assembleia de abril de 2009, ou seja, que o tesoureiro anterior apresentasse os balancetes de 2007-2009. Não era tarefa exclusiva do novo tesoureiro. Ao contrário, isto não foi feito, mas mesmo com esta pendência o tesoureiro anterior foi nomeado secretário-executivo da SENAMI.

c) atendendo à solicitação do ilustre renunciante, a presidência autorizou-lhe contratar todos os funcionários necessários ao perfeito desempenho das tarefas da tesouraria, tendo ele contratado com vínculo empregatício apenas um assessor, que não residia na sede da CGADB, e substituído duas funcionárias para as tarefas subalternas;

De que adianta ter novos funcionários contratados, ou apenas um assessor, se o acesso às informações, segundo a carta-renúncia, estava bloqueado, os balancetes do biênio anterior não tinham sido apresentados e o novo tesoureiro pouco ou nada podia fazer? O que precisava, e infelizmente não foi feito, era uma reestruturação administrativa de cabo a rabo, que sanasse todas as dificuldades. E essa era uma tarefa da Mesa Diretora, através da presidência, e não do novo tesoureiro.

d) na reunião da Mesa Diretora realizada em 12 de março de 2010, em cuja data o Conselho Fiscal apresentou o pedido de realização de auditoria referido pelo renunciante em sua notificação, foi decidido que uma comissão especial procederia todos os levantamentos necessários junto à Tesouraria, controladoria, prestadores de serviços, bancos, etc, para esclarecer os fatos e apontar as soluções adequadas, para que fossem atendidas as recomendações contidas no relatório da comissão especial da Assembléia Geral Ordinária realizada em Vitória-ES. Após os exaustivos trabalhos desenvolvidos pela precitada comissão especial, o qual contou com a participação pessoal do renunciante, foi elaborado um relatório apontando os fatos que impediram a apresentação dos balanços dos exercícios de 2007 e 2008, e as medidas corretivas necessárias ao atendimento das exigências legais;

Por que a Mesa não acatou a sugestão do Conselho Fiscal de criar uma auditoria independente ao invés de estabelecer uma comissão especial? Não teria sido o caminho mais correto no atual estado de coisas? Ademais, na carta-renúncia do pastor Antonio Silva Santana ele deixa claro não ter concordado com as conclusões da mencionada Comissão. Pelo relatório acima é possível deduzir o motivo dessa discordância, pois a "precitada comissão especial" apontou fatos "que impediram a apresentação dos balanços dos exercícios de 2007 e 2008", diga-se de passagem da gestão do tesoureiro anterior. Que fatos eram esses?

e) no mesmo relatório, a comissão especial relata que muitos dos cheques emitidos pela CGADB e devolvidos pelas instituições bancárias sacadas foram em razão de convenções afiliadas e alguns convencionais terem pago as anuidades e inscrições de membros para participarem da Assembléia Geral em Vitória-ES em até dez parcelas, e os respectivos boletos bancários e cheques por elas emitidos não terem sido honrados pelos emitentes, o que contribuiu para que os cheques emitidos para pagamentos com as receitas oriundas das anuidades e inscrições não terem sido cobertos;

Ao mesmo tempo em que é ultrajante saber que "convenções afiliadas e alguns convencionais terem pago as anuidades e inscrições de membros para participarem da Assembléia Geral em Vitória-ES em até dez parcelas, e os respectivos boletos bancários e cheques por elas (sic) emitidos não terem sido honrados pelos emitentes", é também sabido que muito disso aconteceu porque a reunião convencional foi transformada em intenso campo de batalha eleitoral com uma mobilização nunca vista antes, não para discutir os valores do Reino, mas simplesmente para votar. Todavia, a entidade emitir cheques para pagamentos em cima de receita futura de elevado risco, é primarismo administrativo.

f) a comissão especial também conseguiu, através do profissional que presta serviços na área de informática, unificar e uniformizar os dados utilizados pela Secretaria Geral e Tesouraria, resgatar as informações financeiras e documentação que permitissem a elaboração dos balanços acima referidos pelo contador, resgatar os cheques devolvidos que estavam em poder de terceiros e proceder as baixas junto aos bancos sacados com baixa nos órgãos de créditos, o que está contribuindo para normalização do funcionamento da tesouraria e controladoria da CGADB.

Se existe esse profissional da informática, como mencionado, quem o contratou? O tesoureiro ou a Mesa Diretora? Teria ele trabalhado em parceria com o tesoureiro? Ou as informações levantadas não lhe foram encaminhadas? Como se vê, as coisas permanecem muito obscuras.

Resta claro, portanto, que as motivações para as renúncias, embora pareçam similares, são distintas, pois enquanto o pastor Silas Lima Malafaia usou fatos já ultrapassados, abordados e decididos pela Assembléia Geral em Vitória-ES, o pastor Antonio Silva Santana não teve as iniciativas que lhe cabiam tomar para solucionar as dificuldades herdadas de gestões anteriores à sua, por ter assumido o cargo que traz consigo os encargos atribuídos pelo estatuto social, dentre outros, o de apresentar os relatórios financeiros e contábeis.

Infelizmente nada restou claro. Só trouxe mais confusão. As alegações do pastor Silas Malafaia não foram satisfeitas (os balancetes não foram apresentados) e a nota não provou que o pastor Antonio Silva Santana teve todas as ferramentas para trabalhar ou que era dele a responsabilidade pelos balancetes de 2007-2009. Isso é tergiversar sobre o direito. Para minha tristeza, tudo continua do mesmo tamanho. E parece que só vai piorar.

Considerações Finais

Para finalizar a presente NOTA, e ainda objetivando tratar a questão “dificuldades financeiras” enfrentadas pela Convenção Geral, os esclarecimentos adicionais se fazem necessários:

- A Convenção Geral, sendo uma associação de ministros do evangelho, não de igrejas, conta como únicas fontes de receitas as anuidades de seus membros, os repasses efetuados pela CPAD e, por ocasião da Assembléia Geral, as taxas de inscrições.

- É de amplo conhecimento que, na prática, grande maioria dos pastores cadastrados regulariza suas anuidades somente nos períodos que antecedem a Assembléia Geral.

- Se anexarmos um extrato/planilha referente ao pagamento de anuidades, facilmente será constatado que o último aporte substancial foi no período que antecedeu a AGO em Vitória/ES, mês de abril/2009.

- Trata-se de um hábito pagar as anuidades somente às vésperas das Assembléias Gerais.

- Todavia, a Convenção Geral, para dar o devido atendimento diário em sua sede nacional, no Rio de Janeiro-RJ, mantém um prédio de quatro (4) andares em funcionamento, com quadro de funcionários, Secretária Geral, Tesouraria, todos devidamente registrados e assalariados.

- Toda a infra-estrutura e custeio para a realização da Assembléia Geral são integralmente pagos pela CGADB. As três últimas (RIO/2005 – SÃO PAULO/2007 – VITÓRIA/2009) e também as duas últimas Extraordinárias (FLORIANÓPOLIS/SC/2006 e PORTO ALEGRE/RS/2008) acarretaram para a CGADB despesas elevadíssimas, haja vista a logística para receber os pastores de todo o Brasil. O número de participantes, cada vez maior, sendo cerca de 4.000 no Rio, 10.000 em São Paulo, 17.000 em Vitória, além de 2.500 em Florianópolis e 4.500 em Porto Alegre.

- Todos nós sabemos o quanto custa promover e reunir, por prazo de uma semana, contingente de tal magnitude. Façam seus cálculos.

- Analisem ainda, juntamente conosco, o seguinte: Para dar cumprimento aos seus objetivos sociais, a Convenção Geral, por intermédio da Mesa Diretora, realiza simpósios, seminários, reuniões, assembléia geral nas diversas regiões do País, ocasião em que os ocupantes de cargos em Conselhos/Comissões são convocados. Todos exercem suas atribuições estatutárias sem qualquer remuneração, contando apenas com o reembolso de despesas relativas à hospedagem, alimentação e passagens aéreas.

- É cada vez maior o número de reuniões dos órgãos diretivos da CGADB. Os membros residem nas mais longínquas cidades. Contabilizem.

- Não é estranho, no âmbito da CGADB, a existência de parceiras de viagens e hospedagens em reuniões maiores, sendo natural que tais empresas, na condição de prestadoras de serviços, façam jus aos acréscimos legais em situação de demora no pagamento por serviços efetivamente prestados.

- Enquanto outras associações de grande porte, sem identificarmos a sigla, exigem de seus associados pagamentos mensais de R$ 95,00 (mensalidade: R$ 50,00 + Publicações/Boletins: R$ 45,00), nós, pastores, esperamos a cada dois anos para desembolsarmos R$ 120,00. Lamentavelmente, inúmeros pagamentos de anuidades e inscrições para Assembléias Gerais, efetuados em cheques, não foram honrados.

- Ora, senhores pastores, uma entidade que aufere receitas mais significativas somente por ocasião da Assembléia Geral, não dispondo de outros meios para alavancar recursos; uma entidade que direciona os valores das inscrições em Assembléias para custeio do evento; uma entidade que pacientemente aguarda os períodos pré-convencionais para “cobrar” seus associados; uma entidade que vê a cada ano crescer o número de participantes em Assembléia Geral, acarretando custos elevadíssimos, não é de se admirar, de causar espanto, surpresa, que tal entidade esteja padecendo dificuldades financeiras.

- Com os argumentos fáticos ora expostos, o que pretendemos é afastar as qualificações de “DESMANDOS, DESCALABRO, CONIVÊNCIA”, referidas em uma das notificações supracitadas. Segundo o Dicionário Aurélio, da Língua Portuguesa, “DESMANDO: é ato ou efeito de desmandar. Desobediência. Excesso. Abuso. DESCALABRO: Grande dano ou perda. Ruína. DESMANDAR: Mandar o contrário de (o que se tinha mandado). Transgredir ordens”.

- Pedimos aos pastores do Brasil que analisem a vida pessoal e o ministério de cada um de nós, diretores da Convenção Geral; que reflitam sobre os vários anos de pastorado; que avaliem e pesem os vários anos a serviço da Convenção Geral, sem qualquer apego material ou financeiro, sem qualquer remuneração, pois entendemos que o trabalho feito junto à nossa instituição também faz parte da chamada e da vocação ministerial; e nos respondam se por nossos feitos merecemos ser “rotulados” com os adjetivos de desobedientes, transgressores de ordens, abusadores, causadores de dano, destruidores. Acreditamos que não.

Finalmente, a Mesa Diretora lamenta profundamente os afastamentos dos ilustres e honrados companheiros renunciantes, nada podendo fazer em respeito aos mesmos, senão acatar as decisões pessoais de ambos e adotar as providências estatutárias para as substituições, mediante a convocação de Assembléia Geral Extraordinária para deliberar quanto às mesmas, e encaminhar ao Conselho Fiscal os balanços já elaborados para apreciação e parecer do Conselho Fiscal, e encaminhamento ao conhecimento de todos os membros da nossa CGADB.

Na certeza de terem sido os esclarecimentos necessários, permanecemos orando a Deus para que as Suas bênçãos continuem sendo derramadas nas vidas e ministérios dos ilustres servos de Deus renunciantes, ao tempo que manifestamos sincera gratidão pelo empenho de ambos para o progresso de nossa instituição.



Natal, RN, 5 de junho de 2010



Pr. Jose Wellington Bezerra da Costa



Quanto aos demais parágrafos, me eximo de comentar. Não discuto a idoneidade dos membros da Mesa Diretora e o seu compromisso com Deus. Discuto administração. Falo da necessidade de transparência. Refiro-me a uma coisa bem simples: os valores que entram, os valores que saem, para o que saem e como saem. Simples. Receita, despesa e saldo.

Quero ressaltar que não defendo A ou B e nem estou a serviço de quem quer que seja. Continuo rejeitando a introdução de práticas seculares em nossas eleições, mantenho tudo o que escrevi quanto às eleições do Anhembi e acrescento que a Assembleia de Serra, ES, ano passado, foi frustrante para mim. De ambos os lados.

Mas sinceramente esperava que esses quatro anos e a comemoração do Centenário trouxessem um sentimento de unidade e criassem as condições para uma transição pacífica em 2013. Mas pelo andar da carruagem, coisas piores vêm por aí.

Mais uma vez que Deus nos guarde.

Crise na CGADB II - Pastor Geremias do Couto renuncia ao Conselho Politico

Com a finalidade de evitar distorções aos que tomarem conhecimento da notícia através de terceiros, publico neste blog, em primeira mão, a carta que ontem, 8 de junho de 2010, protocolei junto à Secretaria-Geral da CGADB, na qual apresento as razões e comunico a minha renúncia, em caráter irrevogável, como membro e, consequentemente, secretário do Conselho Político da CGADB.

Como afiliado à entidade, continuarei a propugnar pelo seu fortalecimento e permanecerei atento aos desdobramentos do affair que ora se desenrola, pois o que mais desejo de coração é ver uma CGADB saudável, que bem represente as Assembleias de Deus e seja instrumento de agregação da liderança em todo o Brasil, vencendo essa etapa tão desgastante e lamentável que tomou vulto no curso dos últimos anos desde a Assembleia Geral Ordinária do Anhembi.

Aproveito o ensejo para pedir aos honrados acompanhantes deste blog que orem por mim para que eu seja achado digno diante dAquele que sonda "rins e corações". Aos colegas do Conselho Político com os quais trabalhei, desejo que possam ser usados por Deus numa área que reconheço extremamente complexa e com variáveis difíceis de administrar.


A seguir, a carta-renúncia:


Ao Exmo. Senhor

Pastor José Wellington Bezerra da Costa

MD. Presidente da CGADB

Rio de Janeiro, RJ



CONSIDERANDO que por ocasião da Assembleia Geral Ordinária da CGADB realizada em abril de 2009, na cidade de Serra, ES, solicitei pessoalmente ao presidente da entidade, pastor José Wellington Bezerra da Costa, que não mais considerasse o meu nome para compor o Conselho Político da CGADB;

CONSIDERANDO que tal decisão tinha como motivo o fato de estar assoberbado com outras atividades que me eram, e continuam sendo, prioritárias no âmbito do Reino de Deus;

CONSIDERANDO que, posteriormente, ao ler o MENSAGEIRO DA PAZ, fui surpreendido com a manutenção do meu nome na mesma função, embora tenha feito a solicitação acima já mencionada;

CONSIDERANDO que para evitar maiores transtornos resolvi acatar a decisão do presidente, embora não tenha participado de nenhuma reunião do colegiado em razão de minhas prioridades e de, além disso, ter-me submetido a um demorado tratamento de saúde;

CONSIDERANDO que dado também aos recentes episódios em que me posicionei de forma clara e aberta contra a publicação da Bíblia Dake pela CPAD sem que até hoje esse impasse tenha sido resolvido;

CONSIDERANDO que, embora entenda como salutar a participação de cristãos vocacionados na vida pública, percebo que o Conselho Político perdeu o foco de fomentar essa participação como órgão de conscientização para que estes sejam instrumentos de transformação social em todos os segmentos da sociedade;

CONSIDERANDO que à luz da resolução aprovada na Assembleia Geral Ordinária realizada em Belo Horizonte, MG, a qual recomenda aos ministros titulares não se candidatarem a cargos eletivos, bem como ante a minha própria convicção à luz da Bíblia, eu estaria em flagrante contradição com os princípios que esposo, caso me mantivesse calado diante de alguns casos sabidos de ministros titulares que postulam candidaturas no próximo pleito;

CONSIDERANDO que meus recentes posicionamentos em relação ao modo como vejo a condução administrativa da CGADB/CPAD não me deixam à vontade para ocupar a mencionada função;


ENCAMINHO, em caráter irrevogável, a minha renúncia como membro e, consequentemente, secretário do Conselho Político da CGADB, ao mesmo tempo em que agradeço a confiança e oro para que todos sejamos sensíveis ao Espírito Santo na condução dos destinos de nossa tão amada Assembleia de Deus.



Rio de Janeiro, 8 de junho de 2010



Geremias dos Santos Couto

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Crise na CGADB

A nossa Convenção Geral das AD no Brasil está em crise. Quem não acredita está vivendo uma fase de abnegação ou melhor, de negação – não aceitação dos fatos ou puramente cegueira mesmo...

O último fato que comprova isto está na resignação de mais um membro da mesa diretora, o Pastor Antonio Silva Santana de Ribeirão Preto em São Paulo nos seus 77 anos renunciou no dia 31 de Maio de 2010 ao cargo de Primeiro Tesoureiro para o qual foi eleito alegando má gestão e outras coisinhas mais...

A renúncia vem poucos dias depois da também renúncia do Primeiro Vice Presidente eleito Pastor Silas Malafaia.

O Fato, ou fatos, propiciaram a manifestação imediata do Pastor José Wellington, presidente da Instituição, que numa nota de esclarecimento na verdade desabafou e acabou por apontar a culpabilidade do desvaneio financeiro da CGADB principalmente no biênio de 2007 a 2009 de haver sido devido a não pagamento das anuidades por parte dos membros da CGADB. Na nota não foi esclarecido uma pergunta que cada vez fica mais latente nisto tudo... Se não havia dinheiro seja lá por qual motivo for, por que então cheques foram emitidos?

Na própria nota, o presidente afirma que o hábito de não manter-se as anuidades em dias já é antigo então, a pergunta feita aqui fica mais forte e outra surge então... Sabendo-se que não havia fundos para se cubrir os cheques, por que foram emitidos? Quem os autorizou?

A verdade é que (para quem não sabe) o maior ponto controversial está no relatório apresentado na plenária da última convenção mostrando mais de uma centena de cheques que foram emitidos sem fundo e que puseram a CGADB numa posição difícil até mesmo com o SERASA.

Haviam mais de 16000 pastores lá e aparentemente uma auditoria havia sido sugerida e estava para se concluir. Aparentemente também o Pastor Antonio tentou conduzir esta auditoria e parece não ter tido sucesso especialmente ao envolver questionamento referente a estes cheques e a outras questões do biênio 2007-2009

A crise aumenta com outro fato que não está diretamente relacionado com isto – a Investigação iniciada pela Polícia Federal ao pastor Samuel Câmara e suas organizações.

Enquanto isto estamos nos aproximando da festa do centenário que ninguém diz se vai acontecer na igreja mãe ou não já que pouco depois da última convenção o presidente da CGADB inaugurou uma outra igreja na cidade de Belém do Pará. Onde então seria a comemoração? Ninguém sabe responder...

Creio que necessitamos urgente de uma reforma na CGADB – Tempo de Reestruturação – de Coesão – se orgulhos não forem postos de lado – quase que não chegaremos a tão esperada festa do centenário

Seja como for, já não terá o brilho que esperávamos que tivesse... Precisamos agir pois para que o mal prevaleça tudo o que é preciso é que os bons não façam nada...

sexta-feira, 4 de junho de 2010

O Valor do Conhecimento

Era uma noite gélida de inverno na cidade de Chicago. Num pequeno prédio de apartamentos, o dono, que alugava algumas unidades e também morava no local, já havia ligado a caldeira do aquecedor no porão para que todos no prédio pudessem enfrentar a terrivelmente fria noite. Na cidade de Chicago é comum que prédios e casas especialmente antigas possuam um aquecedor com caldeira geralmente no porão, para enfrentarem o rigoroso inverno.


O dono do prédio e senhorio já havia ido dormir quando de repente a caldeira parou de funcionar; não foi o frio que o despertou mas antes as reclamações e gritos dos moradores que aborrecidos deferiam insultos e exigiam que o senhorio resolvesse o problema já...

Ainda sonolento, este busca entre seus papéis o número de algum técnico e ao encontrar o número, enquanto liga, fica a pensar se o tal técnico aceitaria sair a uma hora daquelas pelo meio da noite a consertar a caldeira.

Para sua surpresa a voz do outro lado concordou em ir ver o problema.

Ao chegar no prédio, o técnico, um velhinho carregando uma maleta pequena de ferramentas, foi logo conduzido pelo dono do prédio ao porão. Apesar do olhar desconfiado o dono do prédio estava contente que alguém pelo menos tivesse concordado em ir lá.

O velhinho põe a mão no queixo e anda pra um lado e depois para o outro,analizando, sempre olhando como se estivesse procurando algo mas sem tocar na caldeira. Depois alcança um pequeno martelo de sua maleta e aponta pra caldeira, mais uma vez pra esquerda, depois pra direita até que parece haver encontrado um alvo invisível bem no meio da caldeira e dá duas pequenas marteladinhas e voilá!

A caldeira volta a funcionar!

Festa dos moradores que comemoram e celebram o feito...

O velhinho volta a sua pequena maleta guarda o seu martelinho e puxa um bloco de recibos e notas, escreve algo, destaca e entrega ao dono do prédio.

O dono, com uma cara de espanto, pois era mão fechada para gastos, reclama do preço...

- 101 dólares por isto??? Duas marteladinhas!? Qualquer um poderia fazer isto! Até eu poderia fazer isto!

O velhinho, serenamente explica;

- Não meu caro, as marteladinhas só custaram 1 dólar, saber o lugar certo onde martelar é que são 100 dólares...

Conhecimento é o veículo que te conduz ao sucesso, Atitude é a conduta, Ação é o combustível, o mover mas isto é para outro dia...

Por hoje basta saber... Não é o trabalho em si mas o saber fazer o trabalho que garante que seja bem feito e eficiente...

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Pastor Silas Malafaia renuncia a vice-presidencia e se desliga da CGADB

No dia 15 de Maio, o Pastor Silas Malafaia, em seu programa Vitória em Cristo, anunciou sua renúncia ao cargo de vice presidente e subsequentemente seu desligamento da CGADB. Esta notícia admirou a todos e trouxe muitos questionamentos.


Já muitos blogs noticiaram e comentaram tal decisão. Perguntas pairam no ar sobre o por que desta repentina atitude por parte do Pastor Silas.

Para muitos porém esta posição do Pastor Silas veio como um alívio. Muitos se sentem desconfortáveis com sua maneira de ser desde muito.

Outros porém, estão assustados, pois as vésperas do centenário estamos sofrendo algumas interessantes situações. Primeiro tivemos uma última convenção conturbadíssima, com ataques pessoais, estratégias de amedrontamento... um ambiente no mínimo nada agradável.

Logo depois, em menor escala, controvérsias involvendo publicações da CPAD contrárias à crenças ortodoxas de nossa denominação no Brasil.

Longe de que o atual evento seja uma ruptura oficial da CGADB, nossa história registra entretanto cisões que tem ocorrido, a mais expressiva foi a de Setembro de 1989 onde houve a ruptura entre o ministério de Madureira e a CGADB. Na ocasião, a razão foi que o ministério de Madureira que já estava presente em várias partes do Brasil, talvez sendo mesmo por isto, foi confrontado com a acusação de que estaria descumprindo com normas administrativas e que deveriam cumprir imediatamente ou seriam desligados.

Aparentemente, tais normas incluiam a dissolução parcial do ministério, pelo menos no que se referia à livre atuação geográfica em outros estados onde já existia a presença de outras igrejas ligadas a uma convenção estadual local.

A não aceitação destas normas culminou na cisão e no surgimento da CONAMAD – convenção nacional das AD de Madureira.

Atualmente creio que a questão é outra. Já a algum tempo se nota que a CGADB através de seus eventos oficiais ou meios de comunicação não permite ou restringe qualquer veiculação ou até mesmo participação (no caso de eventos) de qualquer membro que discorde de idéias, opiniões ou estilo da direção da CGADB.

Este comportamento pode até ser propício e peculiar no campo convencional regional. Lá onde costumes, regras e forma de ser são mais uniformes, pode-se aceitar isto pois o consenso geral é uniforme mas, na Geral não! Deve-se respeitar as diferenças não de doutrinas e crenças mas, de estilos e maneiras de pensar!

Enquanto que na estadual uma certa forma de se vestir ou um tipo de hino pode ser aceito e preferível já na outra região seria diferente. Na Geral todos os assembleianos devem ser incluídos sem discriminação – Desde que em doutrina e crença sejamos iguais – a forma de cultuar não interessa! DIGO ISTO EM REFERENCIA A GERAL – NA ESTADUAL NÃO!

Por isto achei ridículo esta discussão durante as últimas eleições!

A razão de existir da CGADB deve ser CONGRASSAR A TODOS OS ASSEMBLEIANOS e não de dividí-los.

Os veículos de comunicação devem expressar o que acontece com todos e não somente a de um seleto grupo. Sou leitor ativo do mensageiro da Paz por exemplo e, tanto nesta como na outra gestão da vice presidencia onde os que oculpavam o cargo não viam olho no olho de acordo com a presidencia , vimos uma total ausência de informações sobre eles.

Noticiou-se em uma das edições passadas os assentamentos da Igreja de Cuiabá (projeto que existe lá pela igreja) e nunca se noticiou o trabalho de recuperação de presos e seu re-ingresso na sociedade e assistencia as familias dos mesmos por parte da Igreja do Pastor Silas, nem tampouco, o trabalho da mesma nos morros do Rio de Janeiro. Alguém pode argumentar que nunca se enviou estas informações e que o MP só noticia o que lhe enviam. Esta seria entretanto uma desculpa conveniente e não verdadeira.

Após a eleição, eu não vi nenhum esforço do ambito da chapa ganhadora em alcançar os outros. O que vi foi uma reportagem que seria mais uma celebração de vitória política do que uma notícia do início de mais uma etapa.

Ou seja, se algum membro da CGADB hoje verbalizar estar em desacordo com alguma decisão administrativa da presidencia logo é isolado ou taxado de opositor.

Por isto vejo a tomada de posição do Pastor Silas na verdade não tão mal assim...

Ele foi honesto com ele mesmo. Não é melhor ele sair do que viver em contradição e guerra?

Desta forma agora não há mais desconforto por parte da direção atual da CGADB!

Aliás, tudo fica igual! O vice presidente atual não era chamado para participar de nenhum evento promovido pela casa, não se noticiava nada sobre ele e agora que ele se foi, o mal estar acabou não é mesmo?

Agora já não precisam arquitetar o que fazer com Silas Malafaia! Ele se foi!

Enquanto isto... Ficamos a esperar o centenário, que por outro mal estar... não deverá talvez ocorrer na igreja onde tudo começou...

Na nossa igreja irmã – Assembléia de Deus dos Estados Unidos – (igreja de onde pegamos emprestado o nome e alguns dos tratados teológicos – só os que nos interessam é claro) este tipo de situação não existe, pelo menos não desta maneira... Lá, a Convenção Geral realmente busca congrassar os assembleianos de todo os Estados Unidos e também de todo o mundo já que de lá foi que sairam – claro que menos a do Brasil... que não segue o modelo de lá – enquanto que as outras no mundo seguem.

Em um número muito menor que nós (cerca de 10% para ser exato), eles fazem 100% mais missões, seus pastores têm melhor preparo e eles mais facilmente reconhecem a necessidade de um avivamento espiritual!

Somos maiores do que eles mais... não sabemos fazer missões. Muitos de nossos pastores aproveitam eventos de missões para arrecadarem mais fundos mas poucos realmente fazem missões...

Vale a pena ressaltar que algumas ainda fazem missões alcançando países como Timor Leste, Oriente Médio etc. Estas são raras!

Quem sabe se com o centenário recebemos a revelação de termos um espírito de maior cooperação e harmonia e de uma visão verdadeiramente missionária?

Quem sabe se a Convenção Geral passa a ser aquilo para o qual foi criada – congrassar verdaeiramente os assembleianos?

Quem dera que pudéssemos pegar isto também emprestado não é?

Por ora, Que Deus possa abençoar tanto o pastor Silas Malafaia que se foi como nós que ficamos...

Em Cristo,

sexta-feira, 7 de maio de 2010

6 de Maio - Dia Nacional da Oração nos Estados Unidos

O Dia Nacional da Oração é uma data especial observada sempre na primeira quinta-feira do mês de Maio nos Estados Unidos. Nesta data, as pessoas são convidadas à orar pela nação e seus líderes. Este dia especial foi criado em 1952 numa resolução em conjunto do Congresso dos Estados Unidos da América do Norte daquele ano e, assinada em lei pelo então presidente Harry S. Truman.

O grupo nacional conhecido como National Day of Prayer Task Force (Força Tarefa do Dia Nacional da Oração) é uma organização que existe sustentada por fundos e doações privadas cujo propósito é o de encorajar a participação das pessoas neste dia. O grupo também visa comunicar-se com cada indivíduo sobre a necessidade do arrependimento pessoal e oração, busca criar também material apropriado para eventos neste dia e, mobilizar a comunidade Cristã para interceder pelos líderes da América e suas familias.

A Força Tarefa representa uma expressão Judeo Cristã de observação deste dia, baseado no entendimento de que os Estados Unidos nasceu em oração e em reverência ao Deus da Bíblia Sagrada.


Neste dia, eu e a minha esposa e minha filhinha, tivemos o privilégio de ter uma participação mais ativa. Fomos convidados a participar do evento especial de oração realizado no município de Broward, na cidade de Fort Lauderdale, na região Sul do Estado da Flórida. Mais precisamente na prefeitura da cidade, vários pastores de diversas igrejas conduziram orações em público diretamente da câmara de representantes da prefeitura da cidade de Fort Lauderdale. Eu fui encarregado de orar pela mídia para que o Senhor possa abrir portas na mídia para pregação do evangelho e também para que as programações tenham um conteúdo menos ofensivo a nossa fé.

Esta é a primeira vez que um pastor brasileiro participa do evento no município de Broward.

A coordenadora do evento, irmã Daphne Creary, estava muito emocionada com o número de pessoas que decidiram participar.

Nos Estados Unidos, ainda que baixo ataque, os Cristãos ainda podem se reunir em locais do governo para orar e agradecer a Deus.

O versículo ênfase neste ano foi 2 Crônicas 7.14 – Se o Meu povo, que se chama pelo Meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a Minha face e se converter dos seus maus caminhos, então, Eu os ouvirei dos céus perdoarei o seu pecado e sararei a sua Terra...